A direção certa, para o caminho errado.

Não é bom mover-se constantemente a 1.000 km/h em direção ao fracasso. – Bel Pesce no livro A Menina do Vale

Faça um balanço da sua vida. Sim, agora. Pare tudo que está fazendo e fique um minutinho pensando nos rumos que sua vida está tomando. Nas suas decisões, nas coisas que fez ontem e nas que pretende fazer hoje. É isso que quer estar fazendo daqui a 10 anos?

Ontem você errou? Conserte os problemas hoje. Ontem você magoou alguém? Peça desculpas. Seja humilde, vá até a pessoa e explique o motivo de ter errado. Se não tiver tido um motivo, seja ainda mais humilde e admita isso. Mas não deixe uma amizade, uma vida, uma história acabar por causa de erros cometidos, de vacilos dados e de histórias inacabadas.

Por que da pergunta? Só estava aqui pensando. Li o texto da Menina Lyra e fiquei pensando nas coisas que eu queria fazer e que fiz. Daí me veio esse texto e eu fui aumentando, desenvolvendo e quando vi, já era maior do que a semente plantada pelo texto dela, que se bobear, nem tinha muita coisa a ver com esse pensamento.

Às vezes estamos indo rápidos demais, com pressa demais, mas nos esquecemos de observar a direção. Nos afastamos de pessoas que no futuro serão indispensáveis para nós. Pare tudo e recomece. É a melhor forma de você conseguir observar onde está errando.

Não tenha medo de se arrepender. Seja mais Mara Maravilha e menos Valesca Popozuda.

Uma vez, quando questionada se ela (Mara) se arrependia das coisas que fez no passado ela foi categórica em dizer que SIM, que quem não se arrepende não aprende nada com a vida. E daquelas pessoas que são auto suficientes, que são cheias de si, que sabem o que querem e que nunca se arrependem, que estão sempre certas nós estamos cheios, né? Depois dessa entrevista eu comecei a simpatizar muito mais com a Mara, mesmo ela sendo a pessoa que apresentava um programa horroroso em uma rede de TV extinta. Mas naquela época, que programa de TV não era horroroso, né?

Lion Man. O único programa que prestava naquela época.

Meu próximo post será "Lições de vida que aprendi com Lion Man"

Meu próximo post será “Lições de vida que aprendi com Lion Man

Quer comentar sobre este post nas redes sociais? Use a hashtag #VDVCaminho e compartilhe conosco sua opinião. E, claro, aproveite sempre os comentários para deixar suas reflexões.
Anúncios

10 comentários

      1. é que eu estava me questionando se valia a pena alimentar minhas mágoas, e apesar de saber q tinha q mudar isso, seu texto, maravilhoso por sinal, veio para ratificar meu pensamento.

      2. Ah sim, muito mais fácil falar agora. Realmente, nunca vale a pena alimentar mágoas. No fim das contas, quem sempre acaba se magoando mais somos nós.

        Obrigado pelo elogio ao texto. Fico feliz que tenha curtido.

  1. Amei seu texto, Van, e de várias formas. E sabe, não tem a ver com o que você escreveu mas de alguma forma tem, sim. Porque é isso que eu precisava ver na minha vida, a questão de que preciso apenas parar, respirar e retomar as coisas que eu deixei pra trás, mesmo que demore, mas eu preciso fazer isso do meu jeito e do meu ritmo. Obrigada por ser tão lindo comigo. Antigamente eu tinha muita vergonha de ser uma das pessoas que se arrependem. E eu me arrependo sim, de várias coisas, e aprendi com elas. Mas minha casca talvez fosse menos frágil se eu não tivesse vivido. Tem coisas que são desnecessárias, mas a gente só aprende depois da surra. Hoje eu nem tenho mais vergonha, não mesmo. Enfim, eu divago.
    Beijos em você, Van.

  2. quem diz que não se arrepende de nada, me parece sempre alguém muito orgulhoso(a). é claro que tem coisas que a gente preferia que não tivessem acontecido, né? mas é como você disse, a gente não pode mudar os erros, mas pode voltar atrás e admitir que errou, pedir desculpas, jogar alguma mágoa fora. gostei muito! é sempre bom ler algo assim. 🙂

    em tempo, A Menina do Vale é um livro que está há tempos na minha listinha de leituras, mas ainda não consegui ler. :\

    1. O livro é muito bom, Amy. Tem muita coisa irrelevante, porque repete coisas que livros de empreendedorismo já disseram centenas de vezes, mas vale muito a pena dar uma olhada. Tem bastante coisa pessoal da autora que traz para o livro uma interpretação bem bacana. Confira e volte aqui para dizer se gostou.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s