Um passinho para o lado, por favor

Não sei se vocês também se sentem assim, mas algumas vezes eu fico imaginando que toda nossa felicidade, tudo que pode realmente nos fazer feliz, está exatamente onde você menos imagina. Algumas vezes, por ironia, está a um passinho de distância.

Sabe quando você está no ônibus e vê um casal de amigos conversando e você percebe que, claramente, o cara é apaixonado pela garota que ele está conversando, mas ela está ocupada demais falando de coisas idiotas. Como deve ser bom tomar coragem pra dizer que a ama, na frente de tudo e de todos, mas você se encolhe em covardia e em sua timidez e deixa a oportunidade passar. Até que chega uma hora que não dá mais. Que passou.

Às vezes ficamos tentando fazer ou não alguma coisa e quando fazemos, temos a certeza de que já deveríamos ter feito isso há muito tempo.

Sabe quando você vive a vida inteira do lado de uma pessoa, seja um vizinho, um conhecido ou qualquer outra coisa e de repente, do dia pra noite, você percebe que ele é uma pessoa incrível? Que você percebe que perdeu tempo demais esperando a hora certa de encontrar a pessoa certa e vê que a pessoa certa já passou por você faz uns 3 anos.

Muitas vezes você está enterrado em um poço de desprezo tão grande que não percebe o quanto as pessoas ao seu redor são importantes. Às vezes você não consegue perceber que um amigo seu conhece uma pessoa que pode ser perfeita pra você, mas que você simplesmente nunca se dispôs a viver isso. Algumas vezes você está preso, outras vezes você é só um completo idiota. Algumas vezes seu amigo nunca comentou isso e algumas vezes você tem medo de ir encontrar essa pessoa e perceber que ela não gosta de você da mesma forma que você passou a gostar dela, a partir do momento que a viu e percebeu que “beleza e simpatia” tinham definições diferentes, até aquele exato momento.

Pior de tudo é quando você toma uma decisão e todo mundo te julga (pior de tudo mesmo é eu estar tentando ouvir uma música do Eminem neste exato momento e o Youtube ter censurado TANTO ela que não dá pra ouvir NADA). Você acaba com seu casamento pra ser feliz. Você foge de casa pra ser feliz. No fim das contas, todo mundo quer a mesma coisa: ser feliz. E quem pode culpá-los?

Você está em um casamento onde você apanha, onde seu companheiro (a) usa drogas e você vira um refém. Você reclama para seus amigos, você reclama em seu blog e você vive a vida de forma “errada”. Aí você decide largar tudo e fugir daquilo. Decide ser feliz. E todos te apontam. Daí você passa a ser a pessoa que “foi embora de casa”.

Vamos combinar uma coisa? Se não é você que paga o aluguel das pessoas, se não é você que pariu a pessoa, não fale da vida dela. Sempre que quiser falar de alguém, pense duas vezes e tente se colocar no lugar dela. Será que tudo o que você via era realmente verdade?

É isso aí, um post sem sentido nenhum em um dia com menos sentido ainda. Parabéns pra mim.

Ah, e a felicidade? Pode estar logo Ali, né?

Anúncios

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s