Minha viagem para Gramacho

Olá, saltitante leitor.

Esta história fará muito mais sentido para quem mora no Rio de Janeiro e já pegou algumas doenças contagiosas na Baixada Fluminense. Quem nunca se aventurou por essas terras…bom, o Google Earth/Maps tá aí pra isso.

Estes dias estava indo para Caxias com a minha mãe e lembrei de uma situação inusitada da escola. Em um determinado dia, a professora havia resolvido perguntar para os alunos qual era a viagem mais longa que nós já tínhamos feito.

Alguns falaram lugares realmente longe. Tão longe que ninguém na sala conhecia.

Sabe aquela cidadezinha do interior que nem o antigo Atlas conhecia? (Ainda existem Atlas?). Aquela cidadezinha que você só conhece porque um de seus familiares mora lá, sabe? Tipo Conservatória.

Minha mãe é de lá, mas eu não faço a “melhor” idéia de onde fica isso. Nem a direção, pra falar a verdade.

Então. Eu levantei a mão dentro da sala e enchi os pulmões pra dizer “Gramacho! Gramacho”. Minha professora me olhou com uma cara curiosa e alguns dos alunos também. Eu não tinha entendido, mas logo depois ficou claro que eu não tinha a menor noção do que estava falando.

Gramacho é um bairro, dentro de Caxias, que ficava a uns 30 minutos de onde nós estávamos. Enquanto tinha gente ali viajando pra Argentina, eu estava feliz em ter “viajado” até Gramacho. E eu não conseguia entender o porque dos olhares tortos.

Uma das melhores representações de Gramacho!

Anúncios

4 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s