Ensinamentos da minha mãe e “porque não ser ignorante com os outros”

Mãe é um ser mágico que nos apresenta, todos os dias, a coisas incríveis. Sejam elas coisas levianas ou coisas incríveis que você vai levar para todo o sempre.

Existem gestos de mãe que se perdem durante o seu crescimento, enquanto outros duram para todo o sempre. Um gesto que minha mãe sempre fez comigo foi olha pela janela do ônibus/carro, ver as luzes lá longe, das casas em morros e tudo mais e dizer, com a voz cheia de emoção “Tá vendo aquelas luzes, lá? Cada uma daquela é uma história. Em uma delas tem um pai de família chegando tarde do trabalho, em outra tem um casal discutindo, em outro tem uma criança chorando. Cada luz daquela é uma história diferente”.

Pode não ter significado muito pra minha mãe me dizer aquilo todas as vezes que passávamos por locais que tivessem essas luzes, mas pra mim é muito engraçado ver como isso me marcou. Como que hoje, ao olhar para as luzes à distância, eu fico imaginando cada família, cada história e cada detalhe daquela vida que acabamos esquecendo que existe para dar lugar ao nosso “eu”. Só a nossa vida importa, a de mais ninguém.

Pare pra pensar um minuto. Quantas luzes dessa você já viu em sua vida. Quantas luzes apagam e se acendem todos os dias e não nos damos conta da importância daquele sentimento que eu tinha quando era criança.

No dia a dia, minha mãe costumava dizer que deveríamos respeitar os outros, mesmo que eles não nos respeitassem, porque tínhamos que nos colocar no lugar dele. Se alguém está estressado, tem um motivo. E quando ela falava isso eu logo associava às luzes que ela me mostrava nas viagens. Aquela pessoa que estava me atendendo mal no balcão da padaria era uma daquela luz. Era uma família, uma discussão, era um problema. Tentávamos ao máximo não ser grosso com ninguém por conta disso, embora a vida tenha nos impedido, por muitas vezes, de sermos assim.

Outro ensinamento que guardo até hoje, vindo também da minha mãe, é que “Amanhã, nesse mesmo horário, já vai estar tudo bem”. Normalmente ela me falava isso quando eu tinha dentista marcado. Eu tinha pavor. Tinha muito medo de dentistas porque sempre doía muito e sempre ficava nervoso ao ter uma consulta marcada determinado dia. Aí quando ia pra casa à noite, pra não ficar pensando ela me falava isso. Eu refletia por alguns instantes e pensava que, realmente, fazia sentido. Eu não iria morrer. Era só uma consulta que tinha marcado e nada mais do que isso. Dali o medo ia embora e eu dormia tranquilo.

Sempre que estiver passando por um problema complicado, lembre-se que “amanhã, neste mesmo horário, você já estará bem”. Dependendo do problema, pode ser até antes de “amanhã”. Pense nisso.

Feliz dia das mães

Feliz dia das mães

Anúncios

2 comentários

  1. Nossa Van!!! Incrível como realmente existem coisas que ouvimos das nossas mães que realmente nos fazem ser os adultos que somos hoje… A minha me ensinou a ser uma pessoa forte e independente, daquelas que não sabem se comportar como um bibelô de estante que pode quebrar a qualquer momento, sabe?! E eu penso assim, por mais problemas que as pessoas tenham na vida quem está ao nosso redor não tem culpa deles, eles servem apenas para aprendermos e crescermos como pessoas!

    Linda sua mãe!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s