Eu não tenho conta de luz, mas sei meu endereço

Hoje tive que ir à Defensoria Pública para um assunto de cunho pessoal. Também conhecido como “Não é da sua conta”.

Quando já estava de saída, uma vez que minha permanência na frente da defensora foi relâmpago, uma senhorinha repetia aos berros “Eu não tenho conta de luz, mas sei meu endereço de cabeça”. Ela estava sentada exatamente na mesa onde eu deveria ir para marcarem novamente minha visita.

Chegamos meio sem graça e ela continuava. Já parecia ser conhecida dali, porque todos diziam “Dona Maria, nós sabemos, mas precisamos do documento original”.

E ela insistia:

– Nunca me mudei de lá. É o mesmo endereço de sempre. Eu não tenho a conta, mas sei de cabeça.

Os atendentes já estavam com raiva. Respondendo aos trancos e barrancos pra fazer com que ela saísse. Ela insistia em dizer que não precisava. Até que conseguiu achar dentro de sua bolsa uma xerox da conta de luz.

De 2010.

Após a advertência da data da conta, ela insistia que “todo mundo usava aquele papel ali”. E ninguém queria dar mais atenção pra ela.

Foi quando uma das senhoras que a atendia e já tinha proferido vários “chega pra lá” nela resolveu falar para a menina do balcão encaminhar assim mesmo e explicar para a defensora. De repente a mulher passou de arrogante para super gentil. É o “morde-assopra” da defensoria pública.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s