Uma geração de exageros

Estamos diante de uma das piores gerações que já vi. É claro que junto com essa afirmação vem uma outra regra do nosso envelhecimento: “A geração anterior sempre será a melhor”. Mas não é por isso que digo e nem concordo com a regra.

Todas as gerações tinham seus defeitos. Umas usavam drogas demais, outras se achavam certas demais, outros, ainda, se julgavam perfeitos demais. Todas tinham defeitos e nenhuma delas nunca foi, nem nunca será perfeita.

Meu problema com a geração atual é o fato de que elas estão exagerando. Em tudo. Sempre. É a geração dos exageros e intolerâncias. À medida que evoluem para a erradicação de preconceitos contra negros, homossexuais e outras pessoas antes julgadas como diferentes, elas caem em seus próprios conflitos internos, criando competições e guerras entre si. Pelas coisas mais banais. E quando digo banais, é isso mesmo que quero dizer.

Hoje em dia não é mais permitido gostar de duas coisas. Crepúsculo, Harry Potter e Jogos Vorazes. Todos vêm de livros. A julgar pela máxima de quem lê, é culto, o mínimo que deveria haver entre eles é respeito. Coisa que está muito longe de acontecer.

A pior parte disso é que elas não só são imaturas, quanto também conseguem fazer as outras “categorias” voltarem a ser crianças. Não é comum ver um fã de Senhor dos Anéis, com 27 anos, discutindo o porque de Edward Cullen não ser vampiro. Sério, parem com isso. Vale mesmo perder tanto tempo assim?

Pra falar a verdade, essa geração já vem se arrastando há décadas. Não é exclusividade apenas dos “jovens”. Quantos fãs de Star Wars nós já não vimos discutindo sobre a superioridade do mesmo em relação a Star Trek (que é indiscutível, devo dizer). Todos nós temos nossos exageros, o problema é quando este exagero extrapola os argumentos e passam a ser apenas gritos e murmúrios de uma falta de argumento grotesca.

Não vejo relevância nessas discussões. Não vejo como discutir sobre Edward ser ou não vampiro vai nos fazer chegar a algum ponto. Quem gosta de ambos, gostam e pronto. Alguns enxergam defeitos, alguns enxergam qualidades, mas alguns querem apenas se divertir. Nem todo mundo vai ao cinema como crítico da sétima arte. Algumas vezes, pasmem, tem gente que vai só pra se divertir. Ou por qual outro motivo Transformers teria feito sucesso? (além da Megan Fox, é claro).

 

Anúncios

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s