Catálogo de Jovens – Parte II

Continuando a pesquisa iniciada neste post, veremos hoje uma nova classe de jovens que permeiam nosso cotidiano, nos rodeando em cursos, metrô, ônibus ou simplesmente dividindo a cidade em que você existe, sendo obrigado a aturar sem entender, até agora.

Lembrando que estes posts não têm como objetivo estereotipá-los e transformá-los em criaturas asquerosas que são, mas sim auxiliar e desmistificar seus costumes para torná-los menos “incômodos”. Espero que meu esforço valha a pena.

Otakus (Yaaaay Bizarrus Shan Shojo Tomá Nuku)

Esta é uma classe que tenho muito orgulho de dizer que poderia ser dizimada por um meteoro de tamanhos astronômicos que não me faria falta. Se você se veste de forma estranha apenas para fingir fazer parte de uma outra cultura, se você grita com os amigos e os apelidam de nomes duvidosos com traduções mais duvidosas em alguma linguagem oriental, se você lê revistas nacionais de trás para frente apenas para demonstrar seu apego pela sua cultura NOT, você tem grandes chances de fazer parte deste grupo simplório. Ou, na pior das hipóteses, se camuflar dentro de um grupo desses de forma exímia.

Membros desta classe têm grande tendência a se acharem orientais, por mais negros que sejam, por mais morenos, por mais cearenses que sejam, vão insistir de todas as formas que podem e devem vestir-se como orientais e usar gírias desta mesma cultura. Ainda que isso não signifique nada para você. Apenas para “estar inserido no contexto”.

Incesto, homossexualismo, drogas, ilusão, sexo com animais, sexo com anjos, sexo com estojo, sexo com gelatina, sexo com botijão de gás, sexo com mangás, sexo com desenhos, sexo com lamparina, sexo com fogo, sexo com telefones, sexo com computador, sexo com papel, sexo com lamparina de novo, sexo com pedra e, algumas vezes, para não deixar de fora, sexo com a espada de madeira; são práticas comuns a serem adoradas e, algumas vezes, adotadas por estas criaturas. Não importa quanto sua cultura ojerize tais hábitos, se no Japão é comum (e lá, MUITA coisa bizarra é comum), para eles é completamente natural também.

Habitat Natural

Para estudar de perto estas criaturas de costumes estranhos existem duas formas simples. Uma delas consiste em parar em alguma banca de jornal e aguardar seus gritos de “yaaaaaaay” enquanto observam alguma capa de algum mangá com nome duvidosamente tenebroso (Ex: Senhor das Trevas do 8º Crepusculo do Sol de Amanhã; Macarrão, Empada e uma espada atravessada no seu pâncreas; One Piece, One Love, from U2; entre outros)

A segunda forma, muito comum entre eles, é visitar convenções de animes onde os nomes SEMPRE serão substituídos por siglas, o que me leva a crer que seria melhor usarem siglas, ao invés dos nomes. Nestes eventos, além dos campeonatos de gritos (yaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaay) e de quem possui o menor QI, ocorrem uma das práticas mais comuns e degradantes de toda a estratosfera: O Cosplay.

Cosplay é uma prática degradante que merece um post único sobre isso. Não posso desviar do assunto que é o estudo da juventudade perturbada viciada em cultura japonesa.

Vítima de um Cosplay

Organização

Estes grupos de psicóticos costumam reunir-se em grupos de 3 a 5 desajustados para vestirem suas tocas com caras de bichinhos engraçados e japoneses e saírem por aí conversando sobre suas práticas bizarras de adoração aos fatos conturbados dos mangás.

Costumam utilizar-se de um vocabulário próprio que inclui gritos estridentes de “yaaaaaaaaaaaaaaaaay” e também uma forma única de reconhecer seus membros, tanto femininos quanto femininos (Não, isso não foi um erro).

Uma prática bastante comum também é utilizarem sufixos “chan” nos nomes, para assim assinarem de vez o atestado de que estão totalmente sem sanidade alguma e que precisam de uma internação urgente.

Um abraço pro libertador dos judeus.

Anúncios

4 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s